Cuidados com as Mãos e Pés


Mãos e unhas
Mãos ressecadas, com unhas manchadas, roídas e quebradiças são queixas comuns, principalmente nos dias mais frios.
Mas não se preocupe, cuidados simples podem deixar as mãos macias e as unhas fortes e bonitas.Segundo Marcelo Bellini, professor da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, as mãos ficam mais expostas ao vento, água fria ou quente. Como possui menos glândulas sebáceas, a capacidade de produzir oleosidade natural é menor. Por isso, a atenção deve ser maior para evitar ressecamento e, até mesmo, fissuras.
“O principal cuidado que devemos ter com as mãos é a proteção contra as nocivas radiações solares, fazendo o uso adequado de filtro solar. Assim, é possível prevenir o aparecimento de manchas e o envelhecimento causado pelo sol”, alerta Ana Beatriz Schmidt, dermatologia e tricologista do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele (Iptcp). Não esqueça de que é necessário reaplicar o filtro após a lavagem das mãos.
As unhas quebradiças estão associadas ao descolamento transversal das camadas da unha e também à imersão freqüente das mãos e unhas na água. “Também podem ocorrer por deficiência de ferro, anemia, alterações da circulação sanguínea (periférica) e até por outras doenças menos comuns”, revela a médica.

Unhas saudáveis
Um dos fatores que podem deixar as unhas feias é o hábito de roê-las. Ana Beatriz diz que o tratamento é baseado na motivação da paciente.
“Podemos prescrever cremes com sabor amargo para tirar a motivação do ato de roer, usar anti-sépticos locais e cremes antimicrobianos se houver infecção secundária”, afirma a dermatologista.
Remover ou não a cutícula gera sempre dúvida, já que é uma película protetora contra a entrada de microorganismos. “Devemos evitar retirá-la profundamente e sim empurrá-la com uma espátula, removendo apenas o excesso de pele. Procure deixar as unhas sem esmalte pelo menos uma noite por semana, para evitar o ressecamento”, explica Ana Beatriz. Não deixe de usar seus próprios instrumentos de manicure quando for fazer as unhas, evitando micoses, alergias e a transmissão de doenças.
O uso de unhas postiças acrílicas, como as de porcelana, pode provocar a chamada dermatite de contato alérgica após dois a quatro meses da aplicação, o que causa fissuras na unha verdadeira, que se torna mais fina e frágil. Já as unhas artificiais de plástico, se usadas por mais de quatro dias, podem provocar a onicólise - separação do corpo da unha da base - e também há possibilidade de ocorrer dermatite de contato.Os produtos de limpeza também podem causar a dermatite de contato, quando algum dos componentes provoca uma agressão, levando ao aparecimento de lesões eritematosas e pruriginosas. “Proteja-as com luvas ao manipular produtos de limpeza ou substâncias irritantes”, lembra Bellini.

Hidratação das mãos é importante
Não se esqueça do cuidado com as mãos e unhas, que geralmente são deixadas de lado. Elas também mostram os sinais de envelhecimento que podem ser evitados e, se instalados, tratados.
A dermatologista diz que o hidratante corporal pode ser usado nas mãos, porém, o ideal é priorizar o uso de cremes mais específicos, pois a área das mãos é mais exposta ao sol e a repetidas lavagens. Desse modo, necessita de mais atenção.
“Durante o dia, procure utilizar fórmulas que contenham silicone e óleos (macadâmia, uva e rosa mosqueta) que formam uma película sobre a mão, independentemente da quantidade da perda de água.Já à noite,as fórmulas devem conter uréia, ácido lático e lactato de amônio, que têm alto poder de hidratação. Proteja-as com filtro solar, principalmente ao dirigir”, orienta Bellini.
Não é só o corpo que merece atenção. As mãos não podem ficar de fora dos cuidados diários e precisam de hidratação para evitar o ressecamento.

Os Problemas Mais Comuns Nas Unhas


Ter mãos e unhas bonitas é sempre uma preocupação da maioria das mulheres. Fonte de inspiração, sensualidade e fetiche, qualquer alteração necessita de investigação e cuidados.
Nosso organismo é fantástico e inteligente, pois nos casos de doenças mais graves, este reserva suas fontes de proteína, vitamina e de defesa para órgãos vitais.
 Estes nutrientes ficam escassos primeiramente nas unhas e nos cabelos, cujas funções são basicamente decorativa.
Conheça alguns problemas muito comuns:

Unhas fracas, quebradiças ou que descolam na sua parte distal: Na maioria dos casos o problema ocorre por manipulação excessiva, como uso demasiado de esmalte, fortalecedores contendo formol, ou microtraumatismo nas unhas (exemplo: mulheres que trabalham com digitadoras). Deve-se, no entanto, considerar doenças da tireóide, diabetes, anemia, carência de ferro e medicamentos.
 O tratamento para esse caso é simples, onde pode ser usadas cápsulas de gelatina, ferro, solução fortalecedora, hidratantes com uréia e silicone e banhos de silicone (que formam uma película protegendo temporariamente a lâmina ungueal).
Unheiro: É um edema da cutícula. Pode ser causado por cândida (em pessoas que mexem muito com água ou umidade), ou por bactéria (geralmente após um traumatismo, como tirar a cutícula no local).
Micoses: A  mais comum é a unha que vai ficando porosa, descolando e formando uma massa por baixo. É importante reforçar que a micose não é pega apenas em manicure e pedicure, como muitos pensam. Uma prova disso é que homens que nunca vão à pedicure são os mais afetados por esse problema. A causa é o fungo que existe no ar, agravado pela predisposição familiar, diabetes, suor excessivo nos pés e uso contínuo de sapatos fechados. Microtraumatismo acabam descolando a unha e facilitando a umidade debaixo dela, onde o fungo se acomodará. Existem atualmente antifúngicos orais muito eficientes. No caso de micose inicial, a recomendação é cortar bem a unha e usar antifúngicos locais.
Fonte: acessa.com


Infecção Bacteriana
Os cuidados inadequados com as unhas podem gerar infecções ao seu redor, causando vermelhidão, inchaço e dor ao toque. O contato frequente com água e produtos químicos também podem causar essas infecções.
Infecção por Fungos
Praticamente metade das doenças das unhas é causada por fungos. São mais comuns nos pés, já que os calçados aquecem demais a região. Geralmente as infecções acontecem embaixo da unha, mas também aparecem na parte de cima e na raiz. As unhas perdem o brilho, se tornam mais espessar e acabam se soltando. Elas também podem descamar e mudar de coloração.
Tumores e Verrugas
Podem surgir em qualquer local da unha, deformando a placa ungueal. Os tumores podem ser benignos ou malignos, nesse último caso, configurando um câncer. Os benignos mais comuns são causados por vírus, e formam uma verruga ungueal. São aplicados produtos químicos específicos que penetram a dobra ungueal e a parte sob a unha. Algumas vezes podem ser necessários processos cirúrgicos.
Psoríase
É uma doença de pele crônica, que pode atingir as articulações e as unhas. Caracteriza-se pela vermelhidão e descamação da pele. Nas unhas, aparecem pequenas depressões, rugosidade, descoloração e descolamento. Surge principalmente nas mãos, e pode ainda causar vermelhidão e descamação das dobras ungueais.

Algumas dicas para cuidar das unhas


Para manter as unhas sempre saudáveis, é necessário ter o hábito dos cuidados periódicos, sempre deixando as limpas e secas, para evitar o crescimento de microrganismos indesejados. Quando houver a percepção de alterações na coloração, textura e espessura das unhas, deveseprocurar um profissional de confiança que irá fazer o diagnóstico e indicar o tratamento mais apropriado.
Fonte:http://www.portaisdamoda.com.br/noticiaInt~id~18210~n~doencas+das+unhas.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário